Conecte-se conosco

Destaque

Atlético-MG acerta contratação de Antonio Mohamed para ser novo treinador

Publicado

em

Finalmente, o Atlético-MG tem um novo treinador. Após buscas no mercado, recusas em negociações, o Galo será comandado por Antonio “Turco” Mohamed, argentino de 51 anos, com longa passagem no futebol mexicano. O contrato com o técnico, a princípio, é de um ano. Além disso, ele chega a Belo Horizonte com uma comissão técnica enxuta, o treinador e mais três pessoas.

O técnico estava livre no mercado desde que foi demitido do Monterrey, no fim de 2020, numa passagem de três títulos e participação no Mundial de Clubes de 2019, vencido pelo Liverpool. Mohamed era o técnico do Tijuana, eliminado pelo Atlético na Libertadores 2013, no famoso “Milagre do Horto”, quando o ex-goleiro Victor defendeu o pênalti de Riascos.

Aos 51 anos, idolatrado pelo Huracán (onde foi jogador, treinador e quer ser presidente), Mohamed chegou a jogar no Boca Juniors, até fazer carreira mesmo no México. Por lá, passou por inúmeras equipes e títulos.

Ele será o sucessor de Cuca, que solicitou desligamento do contrato logo após o Natal de 2021, alegando problemas particulares. Sem técnico, o Atlético primeiro mirou em Jorge Jesus, que havia sido demitido do Benfica. Porém, JJ pediu prazo. O tempo passou, o Galo tentou Carlos Carvalhal (Braga) e Eduardo Berizzo (livre), sem sucesso. Então, veio Mohamed e o português Luis Castro (Al Duhail). Melhor para “El Turco”.

Fonte: Globo Esporte

Continue Lendo

Destaque

Professores da educação básica terão reajuste no piso salarial

Publicado

em

Por

O presidente Jair Bolsonaro anunciou pelo Twitter, reajuste de 33,24% no piso salarial dos professores da educação básica. “É com satisfação que anunciamos para os professores da educação básica um reajuste de 33,24% do piso salarial. Esse é o maior aumento já concedido pelo governo federal desde o surgimento da Lei do Piso”, afirmou.

Com o ajuste, o piso passa de R$2.886 para R$3.845. O aumento leva em consideração o valor, por aluno, pela variação da inflação nos últimos dois anos, conforme prevê a Lei do Magistério. Segundo o presidente, mais de 1,7 milhão de professores de estados e municípios, que lecionam para mais de 38 milhões de alunos nas escolas públicas, serão beneficiados.

O piso salarial é o valor mínimo que profissionais de uma determinada categoria devem receber. Neste caso, trata-se do vencimento mínimo para os profissionais do magistério público da educação básica em início de carreira. A regra foi criada por uma lei de 2008 e é válida em todo o país.

Além disso, a norma estabelece que os reajustes devem ser anuais. “Isso existe para equiparar os salários dos professores da educação básica pública aos salários de outros profissionais com escolaridade equivalente”, explicou o secretário de Imprensa e Divulgação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Luiz Carlos Vieira.

O valor do piso do magistério é calculado com base na comparação do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) dos dois últimos anos e atende a profissionais com formação em magistério em nível médio e carga horária de trabalho de 40 horas semanais.

Fonte: Itatiaia e G1

Continue Lendo

+ Acessadas da Semana