Conecte-se conosco

Destaque

Cerveja pode ficar até 10% mais cara no Brasil, diz Abrasel

Publicado

em

Em decorrência do cenário econômico do país, o preço da cerveja pode aumentar em até 10% segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

“Alta dos combustíveis, alta da energia, tudo isso acaba puxando o preço dos produtos para cima incluindo o da cerveja” afirma Matheus Daniel, presidente da Abrasel-MG.

Para manter as portas abertas e pagar as contas, os bares e restaurantes precisarão repassar os preços assim como os supermercados, apesar de não gostarem da ideia. De imediato o repasse será entre 7% e 10%.

Nesta quarta-feira (29), o jornal Folha de São Paulo publicou uma reportagem afirmando que a Ambev também fará reajuste no preço dos produtos. Apesar de não confirmarem a informação, afirmam que fazem reajustes periódicos e variam de acordo com regiões, marca, embalagem e canal de venda.

Com o verão chegando e as temperaturas altas é possível imaginar um cenário positivo para a venda de cerveja, mesmo com o aumento, afinal é uma das bebidas favoritas do brasileiro, segundo Matheus Daniel.

Fonte: Hoje em dia

Continue Lendo

Destaque

Gasolina fica 7% mais cara e diesel sobe 9%, reajusta Petrobras

Publicado

em

Por

A Petrobras comunicou, nesta segunda-feira (25), que os preços da gasolina e do diesel sofrerão nova alta nas refinarias a partir desta terça-feira (26).

O preço médio da gasolina passará de R$ 2,98 para R$ 3,19 (reajuste médio de R$ 0,21, 7,04%). 

Já o diesel passará de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro, reajuste médio de R$ 0,28 por litro (9,15%).

ICMS sobre o diesel congelado em Minas 

O novo reajuste já estará inserido no congelamento do valor de referência do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS) sobre o combustível em Minas, anunciado pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). 

Com isso, a cobrança do ICMS pelo litro do diesel — que é de 15%, conforme definido pelo Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) — será mantida com os valores atuais. 

Ou seja, o consumidor mineiro será um pouco menos impactado com a nova alta.

Fonte: Itatiaia

 

Continue Lendo






+ Acessadas da Semana