Conecte-se conosco

Destaque

Instituições recebem doações para ajudar atingidos pelas chuvas em Minas Gerais

Publicado

em

Várias cidades de Minas Gerais estão sendo afetadas pelas fortes chuvas que atingem o Estado desde a última semana de 2021. São mais de 43 mil pessoas afetadas desde o início do período chuvoso, em outubro de 2021.  Até a noite de ontem (11), 19 pessoas morreram em consequência do período chuvoso. 

Devido a difícil situação enfrentada pelos municípios, vários órgãos e voluntários fazem arrecadação de dinheiro e de materiais para ajudar as pessoas afetadas pelas chuvas. 

O Governo de Minas faz, em parceria com Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil, uma campanha para arrecadação de donativos. Estão sendo aceitos água, alimentos não perecíveis, cobertores, colchões, roupas de cama, itens de higiene pessoal e materiais de limpeza.  Em Barbacena os itens podem ser entregues em todos os batalhões, quartéis e bases comunitárias da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. 

A Cruz Vermelha está aceitando doação em dinheiro pelo pix secretaria@cvbmg.org.br.

O restaurante Pavarotti está também arrecadando água, alimentos não perecíveis, cobertores, colchões, roupas e itens de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues nos dias 15 e 16 de janeiro no próprio restaurante que fica na Colônia Rodrigo Silva. Toda arrecadação será encaminhada ao corpo de bombeiros. 

Continue Lendo

Destaque

Ministério Público resgatou 1,6 mil pessoas em situação de escravidão

Publicado

em

Por

Um levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT) mostra que ao menos 1.671 trabalhadores foram resgatados de situações de escravidão em 2021. Todos esses resgates foram feitos em operações conjuntas que contaram com a participação do MPT. Segundo o próprio órgão, o número total de resgates em 2021 pode ser ainda maior, se forem considerados dados estatísticos a serem divulgados pelos demais órgãos públicos.

Dentre as operações realizadas, os órgãos fiscalizaram diferentes setores da economia, como a extração da carnaúba, plantações de café e cana-de-açúcar, garimpos, carvoarias e pedreiras, construção civil e oficinas de costura. Participaram das operações integrantes do grupo móvel nacional, como Auditoria Fiscal do Trabalho, vinculada ao Ministério do Trabalho e Previdência, Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Uma das modalidades de trabalho escravo mais identificadas pelo MPT em áreas urbanas foi o trabalho escravo doméstico, tendo as mulheres negras como principais vítimas. O órgão ainda aponta um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) de 2019, que mostra que mais de 6 milhões de brasileiros e brasileiras dedicam-se a serviços domésticos. Desse total, 92% são mulheres – em sua maioria negras, de baixa escolaridade e oriundas de famílias de baixa renda.

Na avaliação do MPT, o aumento das denúncias de trabalho escravo no setor acontece graças ao empoderamento da categoria das empregadas domésticas ao longo da última década, dentre outros fatores.

O MPT anunciou também um acordo feito esta semana com municípios para promover cursos para a rede de assistência às vítimas de trabalho escravo. O projeto é voltado a profissionais da rede municipal de assistência social e outros profissionais que atendem vítimas de trabalho escravo e tráfico de pessoas, como técnicos e servidores da saúde, direitos humanos e segurança pública.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

+ Acessadas da Semana