Conecte-se conosco

Destaque

PM apreende mais de 100 pedras de crack e prende três pessoas no Diniz

Publicado

em

Na manhã de quinta-feira (13), a Polícia Militar recebeu informações de que um homem, 29 anos, estaria realizando tráfico de drogas na residência da namorada, 24 anos, no Bairro Diniz, em Barbacena. 

A informação também dava conta de que no último domingo (09), o homem havia se envolvido numa briga e desferiu uma coronhada em outro homem. A equipe PM se posicionou em local estratégico perto da residência e viu um homem e uma mulher saindo do imóvel. 

Foi dada ordem para que parassem e se postassem em condições de abordagem. A mulher continuou caminhando e o homem retornou para a casa e fechou a porta. Os militares abordaram a mulher, 24 anos, e encontraram com ela apenas um aparelho celular. Foi questionado a ela quem estava na residência e ela disse que não sabia, mas demonstrou nervosismo. 

A guarnição realizou o cerco no imóvel e chamou o denunciado. Foi possível vê-lo pela janela correr de um cômodo para outro carregando um objeto semelhante a uma arma e um pote plástico. Os policiais militares entraram no imóvel e abordaram o denunciado na cozinha e um outro homem, 36 anos, foi abordado no quarto. 

Na casa, os militares encontraram um revólver, calibre 32, carregado com seis cartuchos intactos do mesmo calibre, uma balança de precisão, duas pedras de crack, a quantia de R$ 70,00, duas câmeras fotográficas, um aparelho celular, 60 pedras de crack, haxixe, uma folha contendo anotações de venda de entorpecentes, três pedras brutas de cocaína, uma bucha de maconha, um videogame e mais  50 pedras de crack escondido na calha. 

O autor de 29 anos disse que realmente estava armado no domingo e brigou com outro homem. Ele disse ainda que os objetos encontrados foram comprados de terceiros e não possui nota fiscal. Foi constatado no sistema, um mandado de prisão em desfavor do autor de 36 anos. Os militares conversaram com o morador do segundo andar que disse que é dono do imóvel e alugou a parte de baixo para o casal há um mês. Ele autorizou a PM a realizar buscas sendo encontrado no terraço do imóvel um invólucro plástico contendo em seu interior mais 56 pedras de crack. Os três envolvidos, os homens de 29 e 36 anos e a mulher de 24, foram presos e encaminhados para a Delegacia.

Fonte: Assessoria de Comunicação 13 RPM 

Continue Lendo

Destaque

Professores da educação básica terão reajuste no piso salarial

Publicado

em

Por

O presidente Jair Bolsonaro anunciou pelo Twitter, reajuste de 33,24% no piso salarial dos professores da educação básica. “É com satisfação que anunciamos para os professores da educação básica um reajuste de 33,24% do piso salarial. Esse é o maior aumento já concedido pelo governo federal desde o surgimento da Lei do Piso”, afirmou.

Com o ajuste, o piso passa de R$2.886 para R$3.845. O aumento leva em consideração o valor, por aluno, pela variação da inflação nos últimos dois anos, conforme prevê a Lei do Magistério. Segundo o presidente, mais de 1,7 milhão de professores de estados e municípios, que lecionam para mais de 38 milhões de alunos nas escolas públicas, serão beneficiados.

O piso salarial é o valor mínimo que profissionais de uma determinada categoria devem receber. Neste caso, trata-se do vencimento mínimo para os profissionais do magistério público da educação básica em início de carreira. A regra foi criada por uma lei de 2008 e é válida em todo o país.

Além disso, a norma estabelece que os reajustes devem ser anuais. “Isso existe para equiparar os salários dos professores da educação básica pública aos salários de outros profissionais com escolaridade equivalente”, explicou o secretário de Imprensa e Divulgação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Luiz Carlos Vieira.

O valor do piso do magistério é calculado com base na comparação do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) dos dois últimos anos e atende a profissionais com formação em magistério em nível médio e carga horária de trabalho de 40 horas semanais.

Fonte: Itatiaia e G1

Continue Lendo

+ Acessadas da Semana