Conecte-se conosco

Destaque

Proprietários de veículos podem indicar condutor que cometeu infração

Publicado

em

Através do Formulário de Identificação do Condutor Infrator (FICI), a pessoa pode indicar o condutor que estava conduzindo o seu veículo no momento do ato de infração. Assim a pontuação equivalente à gravidade da infração poderá ser atribuída ao condutor apontado.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana (Setram), orienta que casos dessa natureza tem suporte legal previsto em resolução do Contran, que prevê que a identificação do condutor infrator, quando não for feita no momento do auto de infração, deverá ser feita pelo proprietário do veículo em até 30 dias após a notificação, se não for ele quem estava no veículo.

O formulário necessário para a identificação do motorista infrator, o FICI, pode ser encontrado na Notificação de Infração de Trânsito, no site do Detran/MG e também no site ou no atendimento da Setram (https://barbacena.mg.gov.br/setram/).

A documentação necessária para o procedimento é: FICI assinado pelo condutor infrator e pelo proprietário do veículo, cópia legível de CNH válida do condutor infrator a ser identificado e cópia legível de Identidade, CPF ou CNH do proprietário. Caso o veículo seja de propriedade de empresa ou pessoa jurídica/CNPJ, também será necessário comprovar representação através do respectivo contrato social, que representa o documento de identificação da propriedade. 

Na impossibilidade da coleta da assinatura do condutor infrator, o proprietário do veículo deverá anexar ao FICI, além dos documentos mencionados, cópia de documento que conste cláusula de responsabilidade por infrações cometidas pelo condutor. A não apresentação das assinaturas, documentos ou outro desacordo com a regulamentação tornará a identificação indeferida. Mais informações, basta ligar no telefone (32) 3339-2028 ou através do e-mail:atendimento.transito@barbacena.mg.gov.br

Fonte: Prefeitura de Barbacena

Continue Lendo

Concurso Público

Concurso TJMG: edital abre 284 vagas de nível médio e superior

Publicado

em

Por

O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ – MG) anuncia a realização de um novo Concurso Público, tendo como objetivo o preenchimento de 284 vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

As oportunidades são para os cargos de Analista Judiciário – Assistente Social (106); Oficial Judiciário – Oficial de Justiça (59); Analista Judiciário – Psicólogo (23); Oficial Judiciário – Assistente Técnico de Controle Financeiro (2); Analista Judiciário – Administrador (1); Analista Judiciário – Analista de Tecnologia da Informação (8); Analista Judiciário (69); Analista Judiciário – Bibliotecário (2); Analista Judiciário – Contador (1); Analista Judiciário – Enfermeiro (1); Analista Judiciário – Engenheiro Civil (1); Analista Judiciário – Engenheiro Eletricista (3); Analista Judiciário – Engenheiro Mecânico (3); Analista Judiciário – Médico (4) e Analista Judiciário – Revisor Judiciário (1).

Para concorrer a uma das chances é necessário que o candidato possua a escolaridade, qualificação e experiência exigidas para o cargo em que deseja atuar, tenha idade mínima de 18 anos, dentre outros requisitos que constam no edital.

Ao ser admitido, o profissional contará com remunerações de R$ 3.264,98 a R$ 5.113,09.

Inscrição e seleção

Os interessados poderão se inscrever a partir das 10h do dia 30 de agosto de 2022 até às 23h59 do dia 29 de setembro de 2022 (horário de Brasília/DF), pelo site do IBFC, com taxas de R$ 90,00 a R$ 100,00. Vale pontuar que a solicitação de isenção do valor poderá ser feita do dia 30 de agosto de 2022 até às 23h59 do dia 5 de setembro de 2022.

A classificação dos candidatos será feita por meio de prova dissertativa e objetiva, prevista para ser aplicada no dia 4 de dezembro de 2022, tendo como conteúdo programático questões de língua portuguesa, noções de direito; noções de informática, conhecimentos específicos e raciocínio lógico.

Fonte: PCI Concursos

Continue Lendo

+ Acessadas da Semana